Últimos assuntos
» O SAGRADO (Parte 1)
Sab Mar 13, 2010 7:53 am por willames

» 1º Café Filosófico
Ter Jul 07, 2009 1:33 am por Kalleu Natividade

» Bloggler - O Canto dos Blogeiros
Sab Jul 04, 2009 4:04 am por Kalleu Natividade

» Cultura - Resumo
Qui Jul 02, 2009 8:33 pm por Kalleu Natividade

» O Que é o Espaço Kalyl Clive?
Qui Jul 02, 2009 2:41 am por Kalleu Natividade

» Hoje é 30!!!
Qua Jul 01, 2009 3:32 am por Kalleu Natividade

» Ética - Resumo
Qua Jul 01, 2009 1:40 am por Kalleu Natividade

» Não, Obrigado!
Qua Jul 01, 2009 1:16 am por Kalleu Natividade

» Leiam Esse Poema!!!
Sex Jun 26, 2009 12:15 am por Alexandre de Jesus

Outubro 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031    

Calendário Calendário

Votação

Estética - Resumo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Estética - Resumo

Mensagem  Clécio Carvalho em Qui Jun 25, 2009 10:42 pm

A estética, o belo e as artes.




Estética é a área da filosofia que estuda racionalmente o belo, ou seja, aquilo que desperta a emoção estética por meio da contemplação. Esta contemplação não é algo feito de qualquer forma, ela é feita através de uma racionalidade bem como o conhecimento, e a sensibilidade do contemplador e do criador. A estética passou a abranger toda a reflexão filosófica que tem por objeto as artes em geral ou uma arte específica. Engloba tanto o estudo dos objetos artísticos quanto os efeitos que estes provocam no observador, abrangendo os valores artísticos e a questão do gosto. O termo filosofia estética é contemporâneo, antigamente entre os gregos usava-se o termo poética (poeisis) - criação, fabricação -, que era aplicado à poesia e a outras artes. Aos poucos, a estética passou a abranger toda a reflexão filosófica que tem por objeto as artes em geral ou uma arte específica. Contemporaneamente, sob uma perspectiva fenomenológica, não existe mais a idéia de um único valor estético (o belo) a partir do qual julgamos todas as obras de arte. Cada objeto artístico estabelece seu próprio tipo de beleza, ou seja, o tipo de valor pelo qual será julgado. Os objetos artísticos são belos porque são autênticos segundo seu modo de ser singular, sensível, carregando significados que só podem ser percebidos por meio da experiência estética.
O significado da beleza e a natureza da arte têm sido objeto da reflexão de numerosos autores desde as origens do pensamento filosófico, mas somente a partir do século XVIII, com a obra de Kant, a estética começou a configurar-se como disciplina filosófica independente.
Ciência da criação artística, do belo, ou filosofia da arte, a estética tem como temas principais a gênese da criação artística e da obra poética, a análise da linguagem artística, a conceituação dos valores estéticos, as relações entre forma e conteúdo, a função da arte na vida humana e a influência da técnica na expressão artística. Os primeiros teóricos da estética foram os gregos, mas como "ciência do belo" a palavra aparece pela primeira vez no título da obra do filósofo alemão Alexander Gottlieb Baumgarten, Æesthetica (1750-1758). A partir dessa obra, o conceito de estética restringiu-se progressivamente até chegar a referir-se à reflexão e à pesquisa sobre os problemas da criação e da percepção estética
Estudar a beleza no decorrer dos tempos tem se tornado uma obsessão para alguns, pois o homem por natureza sempre se interessou pela sua estética, pelas maquiagens, pela busca do corpo perfeito. Diante desta busca não deixou de reproduzi-la e transformá-la em arte. A beleza é, segundo todos, algo subjetivo e diferente aos olhos de cada um. Mas, será que existe algum critério para julgar se algo é belo ou não? A beleza desperta a nossa atenção, admiração, e é valorizada com padrões bem elevados.

O BELO é um conceito inexplicável, que só pode ser sentido ou experimentado. É subjetivo, é uma reação de um modo estético. Segundo Kant, para avaliarmos algo, devemos “abandonar” todos os fatores pessoais que nos possam influenciar para podermos concluir se o objeto em vista é dotado de beleza ou não.
A arte resume-se à busca de prazer a satisfação, ao estado de se dedicar a algo em virtude da natureza humana e, portanto, não pela utilidade ou conhecimento.
A arte é um produto dos processos mentais do Homem, que nasce da nossa vivência, sendo uma experiência única, irredutível e que responde a estímulos naturais. A arte exprime aquilo que se passa na mente do artista, do criador; a música de Mozart comunica a intuição de Mozart ao público que tenta recriar a emoção original da música. Temos outros tipos de artes que são: Cinema, bailado, pintura, arquitetura, escultura, ópera, tragédia . vários nomes da arte como: Picasso, Mozart, Chopin, Goya, William Shakespeare, a fotografia, quando é realista, a pintura, quando é quase fotográfica.
Algo admirável sobre o estudo da filosofia estética é que, podemos ficar mais sensíveis quanto a contemplação, a partir de quando temos o conhecimento básico, creio que era isto que os filósofos, quando levantaram este questionamento estavam querendo despertar dentro de cada um de nós, não sei se seria possível uma academia para se estudar, ou melhor, despertar o interesse do belo, das artes em geral em nós, no entanto, posso afirmar que com um pouco de esforço podemos ver o mundo as artes e tudo ao nosso redor com uma perspectiva de olhar diferente.

Clécio Carvalho

Mensagens : 1
Pontos : 4
Reputação : 1
Data de inscrição : 25/06/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum